Quarta, 07 Fevereiro 2018 09:34

Senador Capiberibe afirma que sociedade não confia nas instituições públicas

Em seu primeiro discurso de 2018 no Plenário do Senado nesta terça-feira (6) o senador João Capiberibe (PSB/AP) alertou que falta confiança nas instituições que governam este País, no Executivo, no Legislativo e no Judiciário. “A crise é da representação política. A sociedade não acredita no Governo, não acredita neste Parlamento e tampouco acredita na Justiça”, destacou.

E falou sobre privilégios. “É juiz acrescentando nos seus salários indevidamente benefícios absurdos. Quando se institui um programa de Bolsa Família, critica-se dizendo que aquilo é uma esmola, mas, quando se atribuem R$4 mil, R$5 mil de auxílio moradia, não. Esse, sim, é um privilégio.

Capiberibe destacou, ainda, que o Brasil só se sustenta porque tem um povo formidável, mas, em compensação, tem uma governança desastrosa. “Precisamos de alternativas para sair desse buraco no qual nós ajudamos a empurrar o nosso País. Nós precisamos sentar e debater e discutir, recuperar a confiança perdida”.
Falta de Controle – O senador socialista disse que o Estado Brasileiro perdeu o controle sobre a sociedade. “O desemprego é alarmante. As pessoas não têm como sobreviver, e temos um Governo que não merece a confiança de ninguém: 95% dos brasileiros não confiam no Governo. Alertei o Senado: mexer na democracia é aprofundar a crise. E nós fizemos isso de uma maneira insensata, ignorando 54 milhões de votos, e aí mergulhamos definitivamente o País na crise, que é da representação política”.

 Veja aqui a fala do senador:

Foto: Waldermir Barreto / Agência senado

bannerda tv

PRESTAÇÃO DE CONTAS 2017

00000001

capi sustentavel

livro morte nas aguas

capi youtube
Sua ideia pode virar Projeto de Lei

Newsletter

  1. Twitter

Endereço

Ala Sen. Afonso Arinos - Gab. 08
CEP: 70.165-900 Brasília/DF
Telefone: (61)3303-9011
Fax: (61)3303-9019
Email:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.